eaton

Explicamos-lhe como dimensionar e eleger UPS.

Já vimos no post anterior dedicado aos UPS: o que são, como funcionam e para que servem. Hoje vamos contar-lhe que fatores tem que ter em conta caso queira disponibilizar UPS aos seus clientes e como selecioná-los.

Potência

O primeiro que teremos que perguntar é a potencia dos equipamentos que se querem proteger. Dentro desta área há que ter em conta os seguintes factores:

Factor de potência

O factor de potência depende do tipo de carga. Não significa o mesmo proteger um equipamento industrial ou um informático. Por exemplo, a carga de um equipamento informático, como um servidor ou um computador, pode ser de 0,7 ou menor, o que ao contrário, uma carga industrial terá um fator de potência mínimo de 0,8. Podemos explicá-lo melhor com copos de cerveja, que têm uma parte de espuma. A potência real será a quantidade de cerveja que irá consumir, e a relativa será a espuma. Quando a potência real é igual que à capacidade, o factor de potência é 1, dado que se houver muita espuma e por tanto muita diferença entre a potência real e a capacidade seria muito inferior (por exemplo 0,6).
eaton-sais-ii-potencia

Assim quanto maior for o fator de potência, melhor é a eficiência do nosso UPS.

Autonomia

Outro fator importante quanto ao tempo que deve aguardar se a eletricidade for abaixo. Isto depende das necessidades concretas de cada cliente.

Que SAIs recomendar

É importante nunca recomendar um UPS com uma potência demasiado aproximada à da necessidade real do cliente. A Eaton recomenda deixar uma margem de aproximadamente 20%.

Por exemplo, se um cliente quiser proteger um computador de 280 W, dentro do portfólio da Eaton a recomendação seria como mínimo o Elipse ECO 650, que tem uma potência de 400W.

eaton-sais-ii-modelos

Na página web da GTI encontra mais informação sobre os produtos da Eaton.

 

#SAIs #Eaton #SAI #UPS

Fonte: GTI – Eaton